Category Archives: Insight+

Flick the System

I finally managed to accomplish something i had been longing to do for a long time today. Not that i am against a well placed spot of swearing or vulgar graffiti. I just wanted to see what i could do with the power of one small dot. Flick the system seems a far better leitmotif and achievable objective than the alternative.  
 

The Listening Road – Rio’s street of media, trends and consumer culture

A brief glimpse into the history of Rio de Janeiro’s Rua do Ouvidor reveals some fascinating insight into the history of Rio de Janeiro but also threw up some interesting facts that you would expect The Listening Agency to find interesting. Not least of which being the historical ties between the street and the history of media and consumer culture in the city and Brazil. Ombudsmann, a Swedish term means quite literally a person who has an ear to the people and the word in Portugues for ombudsman is you guessed it… Ouvidor. The street gained its name by popular usage in the 18th Century as it was the home of residence of the Ouvidor-Mor or ombudsman of the city, Manoel Pena de Mesquite Pinto. In the 19th Century the street was the location where the cities residents went in search of news and new trends from around the world at the cafes and bookshops which lined the road. With the construction of Rio Branco a mojor new Avenue in the early 1900s the profile of the street changed to become one of the principal locations for a newly emerging consumer culture. It was home to clothing stores, cigar stores and jewelry shops and was also a center of social activity and the stage for soirées, exhibitionism and large private parties. In the 1890’s it was on Rua do Ouvidor that the first cinema in Brazil opened its doors as did the first ice-cream shop in the 1830’s.

Is the Music of News Universal?

Having worked quite extensively researching news programmes on TV in both England and Brazil in recent years i found it strange to be looking for some examples of news programmes in Paraná, Brasil and to hear the opening music to the daily news programme SBT Paraná. It is exactly the same music as has been used for more than 30 years by the BBC’s flagship news programme ‘Newsnight’. It made me question whether despite our cultural differences and our unique relationships to TV news programming, the Music of News is universal?

check here to see for yourself

Sobre F8 e falar rapido

Como muitas pessoas me sentei hoje de manha e assisti a F8 Annual Developers conference do Facebook ao vivo desde São Francisco. A maioria das manchetes vão, tenho certeza, focar-se nas grandes mudanças que a plataforma irá incorporar nos próximos meses.

Claro que será interessante ler a chuva de comentários no próprio Facebook enquanto os usuários se acostumam com as novas ferramentas e as nossas vidas sociais continuam a evoluir e como nossas relações no facebook murarão a medida que o site ganha mais controle sobre os elementos das nossas vidas. No nível pessoal parece que uma grande quantidade, mesmo que pequenas, de mudanças em um curto período de tempo pode gerar um certo estranhamento de alguns usuários com o site. Eu questionaria se nós como usuários teremos a chance de escolher, em algum momento, ficar com a plataforma como era, nos “aposentar” e deixar o publico mais hard-core ou jovem continuarem a se adaptar as novas versões.

Contudo, o que mais me interessou do evento, e vejo isto como um observador do comportamento comunicacional e alguém que morou na costa oste dos Estados Unidos, é quão rápido uma grande variedade de representantes do facebook, desenvolvedores, pessoal de PR, etc. sentiram a necessidade de falar muito rápido. Claro que eles estavam contentes com seus respectivos anúncios mas para uma empresas que é uma potencia no mundo da comunicação fiquei impressionado pela completa incapacidade de ligar para os espectadores do evento.

Tudo isto me fez questionar se há estudos que analise se estamos falando mais rápido, culturalmente e individualmente, do que o passado. Se você asiste filmes ou programas de radio antigos fica evidente que as pessoas falam mais devagar. Existe alguma evidencia empírica (nos ajude) que respalde nossa teoria do dia?

Barulho cultural

Esta semana ficamos muito animados com a capa da revista São Paulo da Folha. Não pelo conteúdo do artigo em si mas por como o gráfico da portada representa tudo o que nós da The Listening Agency buscamos sintetizar: escutar não somente as pessoas, mas também o contexto sócio cultural em que elas estão inseridas e, por conseguinte, entender seus comportamentos.

No geral o artigo apresenta a ideia de que vivemos em uma cultura de barulho e aponta que, além de riscos à saúde, isto representa uma mudança na forma em como as pessoas se comportam. Um dos exemplos mais notáveis é o aumento de consumidores buscando janelas anti-ruido. Outra tendencia apontada é a necessidade do uso de legendas para assistir TV para não incomodar com o volumem e, também, para conseguir acompanhar a programação com o barulho das ruas.

O que mais nos interessa é perceber os conflitos sociais que surgem das queixas dos altos níveis de barulho. É fascinante que os dois lugares que recebem mais queixas são bares e igrejas evangélicas. A pergunta é: o que isto diz sobre a cidade de São Paulo e seus habitantes?

Que barulho mais te incomoda da cidade? E, mais importante, que barulho você adora?